Posts Tagged ‘desenvolvimento’

Estímulos precoces ajudam no desenvolvimento infantil

Alessandra Bernardo

As crianças já não são mais como antigamente. Hoje, elas se desenvolvem cada vez mais cedo e com poucos meses de idade já aprendem a gesticular, andar, falar e ler, entre outras ações. Tudo isso em um período de tempo bem mais curto que há alguns anos atrás, e o principal motivo para essa mudança é o excesso de informação que chega aos bebês hoje. Esse excedente de conhecimentos propiciou às crianças o aprendizado de funções humanas que antes só eram percebidas um pouco mais tarde. Por isso, seu bebê pode se desenvolver mais rápido que seus filhos adolescentes, sem representar problema algum.

Especialistas explicam que isso não significa que elas nasçam com alguma modificação genética ou que as crianças de gerações passadas nasceram menos desenvolvidas que as de hoje. Mas, apenas que elas são estimuladas mais cedo que antes, por causa da enorme quantidade de estímulos sensoriais a que são expostas desde seu nascimento. Ser alfabetizadas antes dos cinco anos de idade é um dos fatores que propiciam esse “milagre”.

“Elas passaram a frequentar a escola muito cedo e com dois ou três anos já estão nas creches e berçários, onde são estimuladas por professoras e também pela presença de outras crianças. A boa convivência familiar, com a participação dos pais em atividades importantes, como os estudos e as brincadeiras, também influencia de forma positiva o desenvolvimento precoce das crianças”, explica o pediatra João Medeiros.

A presença das novas tecnologias e da internet também é um fator responsável por essa precocidade. Hoje, não é difícil encontrar uma criança de cinco ou seis anos que saiba mexer com um computador, celular ou outra tecnologia moderna, que junto com a televisão, preenchem o espaço que antes era destinado aos jogos tradicionais, como o futebol com os vizinhos na rua de casa, os passeios de bicicleta pelas calçadas e as brincadeiras com bonecas ou carrinhos.

Exposição sensorial acontece já no primeiro mês de vida

Antigamente, as crianças passavam o primeiro mês de nascida praticamente trancadas no quarto, com pouca iluminação, poucos sons, porque não podia se fazer barulho para não assustar o bebê. A casa era silenciosa, poucas pessoas tinham contato com o recém-nascido e ele só saia para passear com seus pais, do segundo mês em diante. Hoje em dia, acontece tudo ao contrário e é comum vermos bebês recém-nascidos com seus pais em shoppings, nas casas de parentes e amigos, festas, etc.

“Dessa forma, eles têm mais contatos com pessoas diferentes, com sons, cores, luzes diferentes. Ou seja, eles têm uma exposição sensorial que antes não tinham acesso. Com isso, as crianças hoje passam a ter um olhar mais atento sobre as coisas ainda nas primeiras semanas de vida. Logo, desenvolvem em um período de tempo mais curto que antes, a parte motora e a fala, por exemplo”, explica o pediatra.

Presença dos pais ajuda no desenvolvimento

A melhor maneira de favorecer o desenvolvimento da criança é através da companhia dos pais e da família, para que este ocorra de forma tranquila e sem problemas. Esses estímulos são positivos para todas as crianças, mas, para João Medeiros, é ainda melhor quando ela apresenta algum problema de desenvolvimento, como deficiências ou retardo intelectual, e necessitam de estímulo para recuperar algo que não tenha desenvolvido.

“Recém-nascidos prematuros ou portadores de deficiência são crianças que necessitam de estímulos ainda no primeiro ano de vida. No entanto, não devemos exagerar e enche-la de atividades e estímulos, pois isso pode trazer mais problemas que soluções”, explica.

Além disso, a hora de brincar é muito mais do que um simples momento de diversão, pois é nesse período que ela pode aprender muito. Por isso, as brincadeiras devem fazer parte da rotina de educação e do tempo da criança, pois elas divertem, estimulam o convívio com outras crianças, dão noções de ganhar, perder, frustração e sugerem situações comuns do dia-a-dia, que os pequenos terão que enfrentar um dia.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: