Posts Tagged ‘jovens’

Número de usuários de crack ultrapassa um milhão no país

Alessandra Bernardo

Aproximadamente 1,2 milhão de pessoas usa crack no Brasil e a maioria começa a fumar a droga aos 13 anos de idade, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Uma pesquisa desenvolvida pela pediatra e pesquisadora do Rio Grande do Sul, Gabrielle Cunha, revela que os bebês de mulheres que usaram crack durante a gravidez apresentam, logo nas primeiras 48 horas de vida, “alterações neurológicas e comportamentais provocados pela exposição prolongada à droga”. No entanto, ela ressalta que essas crianças não são viciadas e os danos podem ser minimizados.

“No início, se pensava que esses bebês teriam má-formações e problemas graves, mas, na verdade, as alterações são no neuro-comportamento. Eles são mais irritáveis e geralmente têm dificuldade de alimentação. Mas conforme o estímulo e o tratamento que ele recebe, é possível reverter essa situação que é temporária”, ressaltou.

O estudo, realizado em 1999, apontou que 4,6% das gestantes usavam a substancia. No entanto, ela alerta que hoje, esse número possa ser, no mínimo, o dobro do registrado há dez anos atrás. “Nós não temos estatísticas nacionais sobre isso. Mas imaginamos que atualmente seja no mínimo o dobro desse percentual de 1999, tendo em vista o número de pacientes que chegam até nós”, apontou. Atualmente, cerca de 150 bebês nessa situação são atendidos pelo programa do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas, de Porto Alegre.

Organismo devastado em pouco tempo

O crack é obtido a partir da mistura da pasta-base de coca ou cocaína refinada, com bicarbonato de sódio e água. Mas, também pode conter outros tipos de substâncias tóxicas, como cal, cimento, querosene, ácido sulfúrico, acetona, amônia e soda cáustica. Das vias aéreas até o cérebro, a fumaça tóxica do crack causa um impacto devastador no organismo. As principais consequências físicas do consumo da droga incluem doenças pulmonares e cardíacas, sintomas digestivos e alterações na produção e captação de neurotransmissores.

 

Não tem smartphone? Saiba como acessar Facebook e Twitter em seu celular

Uol  (com adaptações)

Apesar do enorme crescimento do número de smartphones vendidos no Brasil, esses telefones inteligentes, cheios de funções, ainda correspondem a uma fatia bem pequena do mercado: segundo o Ibope Inteligência, apenas 10% dos donos de celulares possuem um smartphone no país. Se você pertence ao grupo dos celulares tradicionais e lamenta ficar de fora das redes sociais quando não está diante do computador, é possível dar um jeito.

Preparamos abaixo um guia para você manter o Facebook, Twitter e Orkut atualizados mesmo quando estiver na rua — nem todas as operadoras oferecem acesso a todos os serviços. Confira abaixo como usar essas redes sociais com seu celular básico.

Facebook

Clientes das operadoras Claro, Nextel, Oi ou Tim pode atualizar seu status, receber notificações e enviar fotos para o seu perfil enviando um SMS para o número 32665. Para isso, siga os passos:

1. Faça o login no Facebook usando o computador.

2. No canto superior direito, selecione o menu “Conta” e, em seguida, “Configurações da Conta”.

3. Selecione a opção “Celular”.

4. Escolha a opção “Adicionar um telefone”.

5. Será preciso enviar um torpedo para o número 32665 colocando a letra “F” como texto. Você receberá em seguida um SMS com um código de ativação que deverá digitar na página do Facebook.

6. Pra cancelar o recebimento das mensagens, envie um Torpedo com a palavra STOP para o número 32665.

7. As mensagens têm o mesmo custo padrão dos torpedos de sua operadora, tanto para envio quanto para recebimento.

Já os clientes da operadora Vivo não podem se cadastrar diretamente no Facebook. No entanto, a promoção Vivo On permite a navegação ilimitada nas versões móveis de Facebook, Twitter e Orkut. Os usuários de pré-pago precisam fazer recarga mensal de R$ 25 para usar o serviço.

WAP – Outra opção é navegar com celular de qualquer operadora via WAP usando o endereço http://m.facebook.com/. Funciona com a maioria dos navegadores para celular e o acesso é cobrado por tráfego de dados conforme as tarifas da sua operadora.

Twitter

Clientes Tim e Nextel:

1. Faça o login no Twitter e vá para a opção “Configurações”.

2. Clique em “Celular” e cadastre seu número.

3. O Twitter vai pedir que você envie uma mensagem  para o número 40404. Faça isso e espere a resposta com as instruções do que você deve fazer em seguida.

Feito o cadastro, você pode enviar fotos ou textos para postar em sua conta, sempre para o número 40404. O custo do serviço varia de acordo com as tarifas da operadora.

Claro, Oi e Vivo também oferecem alternativas para os clientes enviarem e receberem tuítes via SMS (clique sobre o nome de cada operadora para ver o serviço).

Os preços variam. A Claro cobram R$ 2,99 por semana para envio e recebimento ilimitado de tuítes. Na Oi, o mesmo preço semanal dá direito a cem mensagens. A Vivo cobra R$ 0,15 por tuíte ou R$ 11 mensais pelo envio de 150 mensagens e recebimento ilimitado de tuítes.

WAP – Outra opção é navegar com celular de qualquer operadora via WAP usando o endereçohttp://m.twitter.com/Home. O acesso é cobrado por tráfego de dados conforme as tarifas da sua operadora.

 

Pressão de amigos influencia no modo de dirigir de jovens motoristas


Alessandra Bernardo

A maior causa de acidentes de trânsito envolvendo jovens motoristas é causada pela pressão de outras pessoas dentro do veículo, como amigos, companheiros ou parentes.

Esta foi a conclusão de um estudo realizado pelo Hospital de Crianças e Adolescentes da Philadelphia, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, 71% dos rapazes disseram ter sido distraídos por passageiros, enquanto que 47% das meninas admitiram o fato.

Foi comprovado também que os rapazes que levam passageiros em seus veículos são mais irresponsáveis na hora de dirigir, chegando a ser seis vezes mais propensos a fazer manobras ilegais e duas vezes a guiar de maneira agressiva. Esses comportamentos são observados ainda hoje, quando a divulgação dos apelos de conscientização no trânsito está mais forte em todo o mundo.

No Brasil, é registrada uma média de 45 mil mortes por ano, com 376,5 mil feridos, sendo que 60% destes ficam com lesões permanentes. Dos mortos em acidentes, 79% são homens, sendo que 41% estão na faixa etária de 14 a 34 anos, conforme dados do Portal de Trânsito Brasileiro (http://www.transitobr.com.br).

%d blogueiros gostam disto: