Posts Tagged ‘páscoa’

Receita da quarta: Peixes para Páscoa

Alessandra Bernardo

Em ritmo de Páscoa, resolvemos postar duas receitas fáceis e simples de peixes que você pode fazer neste feriadão em família. Além de gostosas e práticas, elas usam temperos que certamente você já tem em casa, o que facilita ainda mais o seu trabalho na cozinha. Escolhemos aqui dois tipos de peixes bastante usados nesta época do ano – bacalhau e robalo, mas, caso queira, você pode substituí-los por outro peixe de sua preferência. Use sua criatividade e boa Páscoa!!!

Bacalhau à portuguesa

 Ingredientes

Duas postas de bacalhau
50 g de brócolis
1 cenoura cozida
2 batatas cozidas
1 cebola
1 dente de alho
2 ovos cozidos
150 ml de azeite
água
50 g de azeitonas pretas

Modo de preparo 

Cozinhe as postas na água com meia cebola e o dente de alho durante 25 minutos. Em outra panela, salteie os legumes (brócolis, cenoura, batata, meia cebola e azeitonas pretas) com azeite. Termine de cozinhar o bacalhau, salteie o bacalhau e os legumes novamente com azeite e finalizar com dois ovos cozidos.

 

Pescado empapelado

 

 Ingredientes

Peixe

400 g de robalo cortado em postas
1 colher (chá) de sal
1/2 colher (chá) de cominho em pó
1 cebola grande cortada em cubos
4 folhas de manjericão fresco picado
4 colheres (sopa) de creme vegetal sabor manteiga

Para montar

papel-alumínio

Para untar

creme vegetal sabor manteiga

Para servir

molho de pimenta a gosto

Modo de preparo

Corte o papel-alumínio em quatro quadrados de 30 cm x 30 cm. Preaqueça o forno em temperatura média (180°C). Em uma tigela pequena, tempere o peixe com o sal e o cominho. Reserve por 10 minutos. Unte cada quadrado de papel-alumínio com creme vegetal e reserve.

Coloque uma posta de peixe no centro de cada quadrado de papel untado. Distribua a cebola picada sobre o peixe e salpique o manjericão. Espalhe uma colher (sopa) de creme vegetal sobre cada posta de peixe e feche o papel-alumínio apertando as extremidades e formando um “pacote”.

Coloque-os em uma assadeira média (33 x 23 cm) e leve ao forno por 25 minutos. Retire do forno e sirva em seguida no próprio pacote. Coloque em cada pacote molho de pimenta a gosto.

Anúncios

Amo um chocolate que não é chocolate

Alessandra Bernardo

As pessoas são diferentes e os chocolates também. Logo, amo pessoas verdadeiras e chocolates falsos. Falso, carregado de açúcar e gorduroso, já que é feito a partir da gordura do cacau prensado. Claro que amo também o chocolate verdadeiro, aquele marromzinho delicioso, mas ele divide o pódio com o outro, branquinho.

Nossa relação começou ainda na minha infância, acredito que por influência do meu pai, seu João, um formigão bonachão e risonho que não dispensa um doce ou chocolatezinho…

Descobri que o chocolate branco não era quem dizia ser a alguns anos, mas ainda assim, continuei com nossa história, sempre carregada de momentos felizes ao lado de frutas vermelhas, cookies, frutas secas, entre outros itens queridos e gostosos.

Sendo assim, é fácil deduzir que, ao abrir uma caixa de bombons, ele era o primeiro a ser procurado por mim e por meu pai, que sempre que podia trazia uma para nossa casa, para dividir entre os filhos, lá no sobrado em que morávamos em São Cristovão. Doces lembranças…

Apesar de só ter manteiga de cacau, ele é bem visto em qualquer lugar e pode ser encontrado nas melhores receitas. Ainda mais com a Páscoa chegando…

Consumo de doces deve superar expectativa na Páscoa

Reclame aqui

Para a Páscoa deste ano, a expectativa de movimentação no mercado seja de R$ 2 bilhões, pois segundo levantamento do IPC Maps 2012, os brasileiros estão propensos a gastar mais com doces do que no ano passado. Conforme apuração, o cálculo chegou a 5,26% de aumento nas vendas comparando os dois últimos anos.

Em 2011, o consumo foi aproximadamente R$ 1,9 bilhão. Avaliando os números em geral, os indicadores de gastos apontam R$ 25 bilhões em compras de doces em geral no decorrer deste ano, sendo que no ano anterior os gastos foram de R$ 21 bilhões.

Dentre as classes responsáveis pela movimentação do mercado, a classe C se destaca por corresponder a 42,3% do consumo neste ano, o que equivale a R$ 837,4 milhões. Outra classe que se sobressai é a classe B, que garante 38,9%, no valor de R$ 769 milhões.  Já as classes A, D e E apresentam um gasto entre 9 a 10%, que correspondem em torno de R$ 185 milhões.

%d blogueiros gostam disto: